Pesquisa:
 

Sábado, 30 Junho 2012 15:52

PORTUGAL
Conferências em Massarelos - Deficiência



Ontem foi o segundo dia do evento, onde tivemos um relato extraordinário na primeira pessoa sobre a falta de acessibilidades para pessoas com limitações, permanentes ou temporárias.


David Peres, ele mesmo portador de limitações físicas, apresentou-nos bons e maus exemplos arquitetónicos que limitam a liberdade de movimentos de algumas pessoas, mas também da ironia existente em determinados casos onde as infraestruturas existem mas não usadas ou não se sabem usar.

“Uma sociedade incapaz” foi aquela que nos mostrou David Peres, uma sociedade que não pensa na diversidade, que desenha sem regra e constrói da mesma forma. Uma sociedade que se orgulha de ter criado melhores espaços e serviços, mas que se esquece que não basta existir, é preciso saber usar, é preciso ter disponibilidade, é preciso cumprir regras que existem para melhor servir todos e todas.

Uma conferência descontraída que mostrou lei e execução, que nos apresentou o que a lei diz, como que as inclinações das rampas de acesso só podem ter entre 6 a 8 graus de inclinação, mas que as rampas dos espaços públicos na sua maioria são demasiado íngremes e servem apenas como elemento decorativo.

Mostrou-nos a falta de civismo existente na sociedade que ocupa lugares de estacionamento dedicados a pessoas com limitações de movimentos, e que o faz dada a impunidade existente perante o incumprimento.

Mas também mostrou coisas boas como o Metro do Porto pensado para ter brilhantes acessibilidades e conforto, assim como uma rede de autocarros que cada vez mais equipa os seus veículos com rampas e/ou rebaixamento, mas que depois falha no objetivo porque alguns dos condutores não sabem como manobrar os equipamentos.

Caso flagrante da CP, os Alfa Pendular: tem plataformas elevatórias, WC equipados, mas depois os lugares destinados a estas pessoas, não rebatem, não tem janela para o exterior, muito menos cinto no caso de necessidade de prender a pessoa à cadeira, quase como se apenas se pensasse nas coisas pela metade.

David Peres fez questão de dizer logo no inicio da sua apresentação que pessoas com limitações não são apenas e só as pessoas portadoras de deficiência mas todas aquelas que por algum motivo em determinada altura vêem os seus movimentos limitados, dando como exemplo alem dos idosos e das pessoas portadoras de deficiência, as grávidas, os acidentados ou até mesmo transportes pesados movidos por esforço humano.

Já mais para o fim levou-nos numa visita guiada ao Hospital de São João, apontando as falhas de um espaço público e estabelecimento de educação onde as falhas arquitetónicas são alarmantes em determinados casos, porque reportam a obras e ou espaços recentes onde foram investidos milhões de euros mas que não foram pensados para todos, como dizia o título da apresentação de David “Acessibilidade: Para Todos ou Só para Alguns?”

Desde portas estreitas, pisos escorregadios, equipamentos sanitários incorretos na sua concepção, até mesmo aos serviços de atendimento as faltas eram mais que muitas. Por exemplo, o acesso à consulta externa é impraticável numa cadeira de rodas dada a rampa extensa e íngreme, e dentro do edifício faltam balcões rebaixados, e os que existem nas urgências estão fechados com uma persiana obrigando à utilização do balcão mais alto.

David Peres deixou-nos ainda duas observações: a sua concordância com a existência de dísticos temporários de identificação de pessoas com limitações, no caso de pessoas acidentadas que durante a sua recuperação se movem de muletas e/ou cadeira de rodas por tempo determinado.

E alertou o auditório para que na próxima terça-feira dia 26, vai ser lançado o “selo” que certifica os espaços segundo o seu nível de acessibilidade, e que distingue três categorias. Disse David Peres que é mais um mecanismo que servirá par orgulhar os espaços que se preocupam, e para incentivar outros a pensarem sobre esta questão.

Segunda-feira, 2 de Julho as “Conferencias em Massarelos” vão continuar, às 21:00 “Os políticos e as questões sociais” será o tema que reunirá representantes do PS, PSD, CDS-PP e Bloco de Esquerda. A entrada é livre, no Salão Nobre da Junta de Freguesia de Massarelos no Campo Alegre, Porto.

Pode também ter interesse em:

 
On-Line
Arquivo Notícias (2012)
© 1996-2024 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?


Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas DOIS e SEIS.
Depois clique em OK.

© 1996-2024 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal