Pesquisa:
 

Terça-feira, 19 Agosto 2014 17:20

RÚSSIA
Homem que torturava gays condenado a 5 anos de prisão



Maxim Martsinkevich, líder do grupo homofóbico “Occupy Pedophilia” ou Tesak, foi detido em Cuba no passado mês de janeiro, por uma ordem de busca e captura internacional de Moscovo.


Passados 8 meses, mais precisamente a 15 de agosto, Martsinkevich foi condenado por gravar a publicar na internet vídeos racistas, mas não pelas agressões homofóbicas das quais foi protagonista em várias cidades pela Rússia.

O Tesak dedicava-se a raptar jovens homossexuais fazendo-se passar por um deles. Depois de ganharem a sua confiança, marcavam um encontro com eles para os humilhar, insultar e em certas ocasiões, agredi-los com violência.

Outros membros do grupo foram presos em consequência das perseguições contra homossexuais. Foram acusados de organização e de fazerem parte de um grupo extremista, atos de violência, ameaças de morte, roubo e lesões corporais.

No entanto, Martsinkevich era também o líder do grupo de extrema direito chamado Format18, a organização neonazi russa mais violenta e radical. Há alguns anos já havia sido condenado a 36 meses de prisão por “incitação à luta étnica com ameaça do uso de violência”, depois do encerramento de algumas das suas páginas pela polícia por fazerem apologia do racismo.

RÚSSIA: Homem que torturava gays condenado a 5 anos de prisão

Pode também ter interesse em:

 
On-Line
Arquivo Notícias (2014)
© 1996-2024 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?


Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas SEIS e OITO.
Depois clique em OK.

© 1996-2024 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal