TURQUIA: Polícia acaba com protesto do orgulho LGBT em Istambul (PortugalGay.pt)
Pesquisa:
Parceiro PortugalGay

Segunda-feira, 26 Junho 2017 09:41

TURQUIA
Polícia acaba com protesto do orgulho LGBT em Istambul



A polícia turca frustrou uma tentativa de ativistas do orgulho LGBT de realizar um desfile em Istambul, desafiando uma proibição oficial das autoridades locais.


A polícia disparou balas de borracha num grupo de cerca de 40 ativistas na maior cidade do país, informou um jornalista da AFP, um dia depois do governador da cidade ter proibido a marcha citando preocupações de segurança e ordem pública.

Pequenos grupos reuniram-se na Praça Taksim, mas testemunhas disseram que uma forte presença policial superou em número os ativistas e pelo menos quatro pessoas foram detidas. É o terceiro ano consecutivo em que a marcha foi banida e os organizadores denunciaram a opressão.

Não temos medo, estamos aqui, não vamos mudar. Vocês estão com medo, vocês vão mudar e vocês vão-se habituar a isto. Estamos aqui novamente para mostrar que vamos lutar de forma determinada pelo nosso orgulho Organização Marcha Orgulho LGBT Istambul

Num dos maiores eventos LGBT na região principalmente muçulmana, o desfile de 2014 da Marcha do Orgulho LGBT em Istambul atraiu dezenas de milhares de pessoas.

No ano passado, com a cidade à beira depois de atentados contra o Estado islâmico e militantes curdos, os organizadores negaram permissão para o evento.

A polícia anti-motim disparou gás lacrimogéneo e balas de borracha para dispersar os manifestantes que desafiaram a proibição. Onze ativistas foram julgados em Istambul esta semana por desafiar a proibição do ano passado na Marcha do Orgulho, mas todos foram absolvidos. Este ano, o desfile coincidiu com o primeiro dia de Eid, o festival marcando o fim do mês sagrado de jejum muçulmano do Ramadão. As autoridades da cidade proibiram o desfile após ameaças de grupos distantes e conservadores.

Os críticos acusam o presidente turco, Recep Tayyip Erdoğan, de ter supervisionado uma islamização progressiva desde que chegou ao poder, primeiro como primeiro-ministro em 2003 e depois presidente em 2014. Ele desapontou repetidamente os ativistas com os seus comentários conservadores sobre o sexo e o planeamento familiar, mas geralmente não fez publicamente comentários sobre questões LGBT.

Mas em 2010, o ex-ministro da família, Aliye Kavaf, uma mulher, descreveu a homossexualidade como uma "desordem biológica" e uma "doença".

A homossexualidade tem sido legal na Turquia ao longo do período da república moderna, mas os homossexuais na Turquia queixam-se regularmente de assédio e abuso.

Não estamos sozinhos, não estamos errados, não desistimos. Governadores, governos, estados mudam e nós ficamos. Ameaças, proibições, pressões não nos deterão ... Não iremos desistir Organização Marcha Orgulho LGBT Istambul

TURQUIA: Polícia acaba com protesto do orgulho LGBT em Istambul

Pode também ter interesse em:

 
© 1996-2017 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?
Publicar a pergunta e resposta no Facebook PortugalGay.pt.

Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas CINCO e SETE.
Depois clique em OK.

© 1996-2017 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Casamento Civil para Todas as Famílias | Queer Lisboa | Jovem Gay | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal