Notícias - REINO UNIDO: Vida noturna negra gay de Londres anima discussão que aborda o racismo (PortugalGay.pt)
Pesquisa:
Parceiro PortugalGay

Sexta-feira, 12 Maio 2017 10:32

REINO UNIDO: Vida noturna negra gay de Londres anima discussão que aborda o racismo




O evento deste fim-de-semana contou com os principais rostos dos eventos gay britânicos BAME

Os principais rostos da vida noturna negra e minoritária LGBT+ de Londres estiveram reunidos no centro de artes Rich Mix, em Hackney, este domingo à noite, para uma discussão aberta sobre os desafios enfrentados pelas pessoas de cor na cena gay comercial.

Kayza Rose, da UK Black Pride, disse ao Gay Star News:

Há muita coisa a acontecer com as pessoas de cor na vida noturna LGBT+. É importante para nós ter um espaço onde possamos falar sobre isso e convidar a comunidade em geral a mostrar apoio e discutir soluções. Kayza Rose, UK Black Pride

O evento, de entrada livre, começou ao final da tarde com DJ Biggy C e presidido pelo diretor executivo do Black Pride, Phyll Opoku-Gyimah. Seguiu-se uma discussão em painel com os promotores Thomas (Bootylicious), Yvonne Taylor (SuperSonic), o empreendedor e bailarino de Vogue, Jay-Jay Revlon, e as DJs e ativistas Tuma e Kartel Brown. Entre os temas discutidos esteve a falta de espaços seguros que não discriminem os promotores e os clubbers BAME ("Black, Asian and minority ethnic" / "Negros, Asiáticos e outras minorias étnicas") e as novas tendências que estão surgir na vida noturna.

Londres tem assistido a uma série de encerramentos de locais LGBT+ nos últimos anos, tornando mais difícil para alguns promotores do eventos encontrarem locais para realizarem os seus eventos. Além disso, alguns promotores de eventos BAME relataram que os proprietários dos locais estão relutantes ou hostis à ideia de receber eventos que atraem uma população predominantemente negra.

O Pride em Londres organizou recentemente um painel de discussão no Facebook sobre o racismo na vida LGBT+. Asifa Lahore, uma drag muçulmana, contou as suas próprias experiências de lidar com os proprietários dos locais.

Se eu quisesse ir a algum bar ou clube no Soho ou nos arredores, e eu dissesse: Posso reservar uma noite de sexta-feira, quero organizar uma noite de Bollywood e bhangra? O resultado é ter, literalmente, a porta fechada na cara Asifa Lahore

REINO UNIDO: Vida noturna negra gay de Londres anima discussão que aborda o racismo

Pode também ter interesse em:

 
© 1996-2017 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?
Publicar a pergunta e resposta no Facebook PortugalGay.pt.

Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas UM e DOIS.
Depois clique em OK.

© 1996-2017 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Casamento Civil para Todas as Famílias | Queer Lisboa | Jovem Gay | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal