Notícias - EUA: Autor da icónica Bandeira do Arco-Iris morreu aos 65 anos (PortugalGay.pt)
Pesquisa:
Parceiro PortugalGay

Quinta-feira, 6 Abril 2017 10:09

EUA: Autor da icónica Bandeira do Arco-Iris morreu aos 65 anos




Gilbert Baker teve em Harvey Milk a inspiração para a sua criação.

Gilbert Baker, criador da bandeira do arco-íris que se tornou o símbolo do movimento LGBTI moderno, morreu no passado dia 31 de Março. Baker morreu de causas naturais aos 65 anos na sua casa no bairro de Hamilton Heights, em Manhattan, Nova Iorque.

O seu trabalho como o fabricante da bandeira que perfaz 39 anos e inclui dois recordes mundiais. A primeira bandeira do arco-íris estreou-se publicamente em 1978 no Orgulho de São Francisco.

Cada faixa na bandeira original de oito cores tinha um significado diferente: começando com o rosa quente que representava a sexualidade. O vermelho representava a vida, a laranja para a saúde, o amarelo para a luz solar, o verde para a natureza, o turquesa para a magia e a arte, o azul para a serenidade e a harmonia e o violeta para o espírito.

"Estou com o coração partido", escreveu o ativista e autor Cleve Jones num post do Facebook.

O meu querido amigo do mundo foi-se. Gilbert deu ao mundo a bandeira do arco-íris; Ele deu-me quarenta anos de amor e amizade. Eu não consigo parar de chorar. Eu amo-te para sempre, Gilbert Baker. Cleve Jones

Jones, criador do mundialmente famoso AIDS Memorial Quilt e um protegido de Harvey Milk, pediu a amigos para se encontrarem com ele na noite de sexta-feira junto da bandeira de Baker que ondula em Castro e Market, em São Francisco. Encontra-se até hoje no Distrito de Castro permanentemente desde 1997.

Baker não beneficiou de qualquer uso da bandeira como um produto comercial porque está sob domínio publico como estão todas as bandeiras. "As bandeiras são arrancadas da alma do povo", disse ele a um escritor para o livro de 2007, "A Bandeira Americana, Dois Séculos de Conflito e Concordância"

Baker serviu no Exército dos EUA de 1970-1972 e foi colocado em São Francisco logo após o início do movimento de libertação gay. A sua história como soldado é destaque no livro Randy Shilts, "Conduct Unbecoming". Foi honoravelmente dispensado das forças armadas e permaneceu em São Francisco onde auto-aprendeu costura.

"Eu tinha que me parecer com David Bowie e Mick Jagger a cada momento da minha vida, mas não tinha dinheiro", disse Baker à ABC News no começo deste ano. "Eu tive que aprender a costurar e ser capaz de me expressar." Baker credita no seu amigo, o falecido Harvey Milk, a inspiração do seu trabalho. Milk pediu a Baker para criar algo que substituiria o triângulo rosa usado pelos nazis para identificar os homossexuais e Baker sabia que tinha que ser uma bandeira.

"As bandeiras são sobre o poder", disse ele na entrevista ABC.

As bandeiras dizem alguma coisa. Colocas uma bandeira do arco-íris no pára-brisa do teu carro e estás a dizer algo. Gilbert Baker

Ele aplicou as habilidades de costura para fazer faixas para as marchas de protesto gay e anti-guerra na rua, sempre que solicitado por Milk, o supervisor da cidade de São Francisco que foi assassinado juntamente com o prefeito George Moscone em 27 de Novembro de 1978.

Em 1994, Baker criou uma bandeira de arco-íris de uma milha de comprimento (mais de 1,5 km!) carregada por 5.000 pessoas quando a cidade de Nova York celebrava o 25º aniversário do Stonewall Riot. No início de 2008 voltou a São Francisco para recriar as faixas e as bandeiras da era dos anos 70 para o filme Milk, estrelado por Sean Penn. Dustin Lance Black, que ganhou um Oscar por escrever Milk, homenageou Baker num post no Facebook.

Até os arcos-íris choram. O nosso espetacular Gilbert Baker deixou-nos. Em mais do que um sentido, o nosso mundo LGBTQ é muito menos colorido sem ti. Mas Gilbert criou o #RainbowFlag para unir-nos. Para nos tornar mais fortes. Á memória de Gilbert #UNAM-SE novamente. Na memória de Gilbert, encontrem #FORÇA. Encontrem #BELEZA. Encontrem amor. E #LEVANTEM-SE novamente. Eu amo-te, Gilbert. Obrigado por tudo que nos ensinaste, por todas as bandeiras que me costuraste e por ajudares todos nós a nos tornar-mos uma família tão grande. Dustin Lance Black

EUA: Autor da icónica Bandeira do Arco-Iris morreu aos 65 anos

Pode também ter interesse em:

© 1996-2017 PortugalGay®.pt - Todos os direitos reservados
A Sua Opinião
Tem alguma sugestão ou comentário a esta página?
Publicar a pergunta e resposta no Facebook PortugalGay.pt.

Nota: reservamos-nos o direito de selecionar e/ou ajustar as perguntas publicadas.

Não é um robot

Por favor marque as caixas DOIS e QUATRO.
Depois clique em OK.

Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Casamento Civil para Todas as Famílias | Queer Lisboa | Jovem Gay | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal